Partida

Por que quem mais gosto sempre me deixa? Fui casada por dez anos e meu marido faleceu. Depois de algum tempo fiquei noiva e meu noivo me deixou sem um porquê. 

“O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher” Cora Coralina

Para acalmar a dor ou entender o sofrimento, muitas vezes, o indivíduo se  debate loucamente à procura de motivos, como se fosse um bálsamo.

Os caminhos para o alívio da alma e coração são os mais variados e, geralmente, a religião pode ser uma via para uma explicação lógica e objetiva.

As pessoas amadas ficam doentes e também partem sem um porquê.

É certo que na maioria das vezes, as tragédias não dependem das ações do próximo, mas, mesmo assim, a tendência de quem ficou é procurar a causa da dor da partida ou da doença incurável, mesmo ciente que nada aliviará a alma.

A humildade deve ser exercida para aceitar a realidade. A atitude no período de sofrimento distingue cada um. Nas situações adversas o indivíduo cresce.

Deus não pune, não cria o sofrimento como forma de repreensão. A tristeza não é escolha de Deus, pois Ele está presente, com amor e alegria, sempre! A coragem, a resignação e esperança são restauradas, fazendo com que a aceitação da vida, com suas limitações e imperfeições humanas, seja o início de um novo olhar.

O sofrimento  nas adversidades são amenizados com serenidade, meditação e confiança em dias melhores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code