Meditação

 

Meditação é melhor que conhecimento intelectual.”(Bhagavad Gita)

Está comprovado cientificamente que no cérebro ocorre a regulação das emoções. Elisa Harumi Kozaca, neurocientista  do Instituto Israelita Albert Eisntein, é a responsável pela pesquisa que avalia o desempenho do indivíduo que pratica a Meditação, o qual apresenta o córtex mais espesso nas partes que abrangem a ansiedade e a impulsividade.

A Meditação não deixa o indivíduo apático, sem ação e sim promove uma tranquilidade, interior e  exterior, também auxilia na ansiedade, no desenvolvimento da inteligência, na eliminação das doenças e dores crônicas, no amor ao próximo…

“Podemos controlar o que fazemos com as nossas emoções. Para isso, é preciso saber reconhece-las e nomeá-las” (Monja Coen)

“A Meditação nos ajuda a encontrar uma direção certa, o caminho rumo à felicidade.” (CASA)

Com a regularidade da Meditação, os pensamentos negativos desaparecem, a ansiedade vai diminuindo e as dores do corpo e da alma somem.

Conheça o passo a passo  do relaxamento que nos leva à Meditação, que deve ser realizada num ambiente tranquilo e organizado.

. Sente-se de forma confortável e com os olhos semiabertos (para não adormecer) e preste muita atenção à sua respiração;

. Pense em algo preocupante, muito preocupante, e observe sua respiração e como se sente;

. Esvazie sua mente  do pensamento preocupante e avalie sua respiração;

. Feche os olhos por alguns instantes, não pense em nada e preste atenção à sua respiração;

. Acelere a respiração, sem exagero, para não ficar com mal estar;

. Respire lentamente, profundamente, relaxe seu corpo, imaginando a leveza dos seus pés, das suas pernas, até chegar no alto da  cabeça;

. Avalie como se sente, observe o ritmo da sua respiração;

. Relaxe os maxilares deixando a boca entreaberta;

. Coloque sua língua no dentes superiores, imagine a língua e sua extensão,;

.Relaxe a língua, você poderá senti-la maior, grossa ou fina e curta;

. Imagine-se sem a língua;

. Fique assim por alguns minutos;

. Observe a respiração;

. Feche os olhos e veja na escuridão, a profundidade;

. Deixe o pensamento fluir, permita que venham e  permita que partam;

. Aliene-se dos seus conceitos;

. Permaneça com o foco no infinito;

. Se dispersar, retome o mesmo processo;

. Fique assim por mais alguns minutos e observe a respiração;

. Volte lentamente retomando o caminho da ida, sentindo a língua, os maxilares, o topo da cabeça, até o dedão do pé.

Algumas pessoas preferem relaxar entoando mantras, orações, canções…

Com algumas semanas de relaxamento, a harmonia interior se instala, promovendo conforto e bem estar ao indivíduo.

Fonte: Revista terapia Holística – Sinte

 

 

2 Comentários

  1. Antonio Augusto

    Fenomenal!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code