Deslizes

Deslizes…refletem a imaturidade da alma.

Para você Jaciara, tão amorosa e objetiva…

Estudos comprovam que geralmente os homens modificam seus costumes quando estão vivenciando um caso, uma paixão. A mudança ocorre de forma inconsciente, e as agressões à esposa acontecem de forma generalizada. Este resolve procurar por alguém bem diferente do cônjuge, isto é, alguém que ele julgue mais audaciosa,  achando que terá uma interlocutora assídua. Começa por fazer desta nova companhia a pessoa ideal, como se visse algo que se perdera no passado. A paixão aparece e logo esfria, cede lugar à mesmice e o pobre coitado sai a borboletear, numa busca desenfreada,  pousando de galho em galho, achando que pode tudo.

Em pesquisas realizadas em três estados do Brasil, alguns traços marcantes são característicos:

1- Há perda de interesse pela companheira do dia a dia. Os intervalos das carícias aumentam até que tudo caia no esquecimento. E o pior é que ele irá culpá-la, alegando que ela não o estimula o suficiente. Transfere a culpa do desamor à companheira, claro!!

2-  A tolerância dele diminui de forma considerável. Critica tudo, cita defeitos em seu corpo, fala da rotina da vida conjugal ou verbaliza sobre doenças banais, para afastar de vez qualquer possibilidade de contato físico.

3- O trabalho funciona como válvula de escape. A todo instante tem algo a fazer, como se fosse a pessoa mais atarefada do mundo. Cria até reuniões. As tarefas são infindáveis, afinal ele é o provedor da casa, não é mesmo?

4- ,Atualmente preocupa-se com o visual. Logo aparece com novas roupas da moda, deixando as camisas desbotadas e as calças surradas. O cabelo e a barba, agora são aparados regularmente.

5- Às vezes, a esposa conta um caso e ele não dá resposta, parece distante, finge que não ouviu ou responde rispidamente. A irritação é uma característica constante porque agora a companheira não é a bola da vez. Aquela gentileza de outrora, ficou lá no passado.

Amiga, creio na evolução do ser humano e torço para que seu namorido enxergue a preciosidade que é você. Dificilmente alguém tão “amargurado” terá forças para mudar, agir com respeito…

O homem que procura por novidades desta forma tão pequena, desmerecendo a pessoa que o auxilia no dia a dia, acabará solitário ou aceitará sobras e restos. Triste quem pensa num poço de doçura e encontra o azedume.

O diálogo é o melhor caminho e que ele seja direto e franco.  Muita luz em sua vida, linda amiga!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code