Calatonia

O médico húngaro, Pethó Sándor, desenvolveu uma técnica de relaxamento profundo, apenas com dez toques terapêuticos, aplicados na pele,  em partes de concentração de receptores nervosos, sendo oito toques nos pés, envolvendo os artelhos, a sola dos pés, calcanhares, tornozelos, mais um toque no início das panturrilhas e outro toque, o décimo, na região occipital.

A prática da Calatonia, regula o tônus físico e psíquico do indivíduo, por meio de massagens suaves e silenciosas, que duram aproximadamente, três minutos em cada ponto.

Esta técnica vem sendo utilizada no Brasil, desde 1950, quando o doutor Sándor chegou ao Brasil e mesmo após seu falecimento, em 1992, a prática não cessou. Com formação em Obstetrícia, Sándor, percebeu que ao massagear certos pontos do corpo, a parturiente relaxava e assim, sempre no momento que antecedia ao parto, ele começava a massagear os pés, as panturrilhas e a nuca de suas pacientes , até conseguir que as mesmas ficassem serenas.

Com tudo isso, aperfeiçoou sua pesquisa e descobriu que a Calatonia  auxiliava  e  reduzia a ansiedade,  proporcionava alívio das dores em geral, inclusive enxaqueca e ainda, atuava no alívio do estresse, tensão muscular e na crise de asma.

Sándor deixou seu legado e hoje a técnica é aplicada por fisioterapeutas, médicos, psicólogos, terapeutas em geral…

1 Comentário

  1. anna catarina

    Parabéns pelo site! Este post veio a calhar, estou pensando em fazer o curso. Vcs poderiam me indicar? Um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code