Trata-se de uma raça alienígena envolvida em todo o planeta. Há uma gama de seres que vivem entre nós. Estamos na terceira dimensão, o espaço da matéria, entretanto, existem outras áreas habitadas por inúmeros seres diferentes e alguns possuem habilidades de assumirem a forma humanoide.

Na verdade, tudo vem da energia, da vibração(ondas sonoras), da radiação, das luzes com frequências diferentes, tanto aquilo que vemos e também o que não vemos.” Aprendemos que dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço e que o raio não cai duas vezes no mesmo lugar, entretanto, energias cósmicas atravessam nossos corpos sem ao menos percebermos e seres que estão em outras dimensões passam através da gente como se nem estivéssemos ali.  As frequências das dimensões são quase como se fossem duas estações de rádio, quando você muda de uma estação  para a outra, o que esta passando em uma, é diferente do que esta passando na outra, mas se você sintonizar entre as duas, elas podem se misturar”.  Então, este exemplo foi para ilustrar o que se passa. Donde, conclui-se que alguns seres conseguem invadir nosso espaço, nossa dimensão.

Os Reptilianos geralmente são:

  • Altos;
  • Ingerem sangue(carnes cruas, mal assadas);
  • Fator Rh negativo, a maioria;
  • Inteligência superior;
  • Sensíveis ao contato de pele, altamente sexuais;
  • Peritos em manipulação;
  • Respondem, quando questionados, somente o mínimo;
  • Pouca expressão facial;
  • Mestres no mimetismo;
  • Gananciosos ou seguros demais;
  • Acusam o outro de seu mal feito;
  • Odor forte;
  • Cruéis na essência;
  • São misóginos;
  • Gostam de “novinhos”;
  • Sociopatas;
  • Narcisistas;
  • Óculos, quartos, ambientes escuros, são preferidos;
  • Mentalidade de colmeia. Preferem o ambiente de trabalho;
  • Julgam-se superiores;
  • Surtam sempre;
  • Pressão arterial inferior;
  • Um vértebra extra;
  • Hipersensibilidade a luz;
  • Infiéis;
  • Às vezes, tímido;
  • Tratam as pessoas classificando de forma hierárquica;
  • Assumem inúmeras formas;
  • Assumem cargos de chefia ou algo parecido;
  • Habitantes do sistema estelar Draconis;
  • Infiltram em bases subterrâneas no planeta Terra.

São conhecidos por variados termos:

  • Povo Serpente;
  • Draconianos;
  • Povo Lagarto;
  • Reptilianos;
  • Reptoides;
  • Homem Cobra;
  • Anjos Caídos( como na Bíblia, Nephilins ou mais conhecidos como Híbridos).

Leia mais ...

 

Técnica  terapêutica desenvolvida por Sigmund Freud, em 1890,  abordando as ações e reações do indivíduo, com respectivas interpretações do psicanalista, nos casos de psicose e neurose.

“Freud acabou descobrindo, casualmente, que a maioria dos seus problemas eram originados nos conflitos culturais, sendo então reprimidos seus desejos inconscientes e suas fantasias sexuais”  (Gamaliel)

Segundo Lagache, ao método compreenderia: algo para investigar as estruturas e processos mentais praticamente incompreensíveis a qualquer outro procedimento e ao mesmo tempo, uma maneira de tratamento de muitas desordens caracterizadas psicológicas, porém, não particularmente das neuroses, e sim,  a explicação  teórica do retorno que os psicanalistas encontram para as questões de seus pacientes.

Leia mais ...

É considerado uma doença psiquiátrica. O álcool usado com regularidade pode provocar lesões em todo organismo.

O etilista, além de prejudicar a sua própria vida, acaba detonando a vida de sua família e também dos amigos.

O etilismo é conhecido como “síndrome da dependência do álcool” que é uma doença desenvolvida após o uso reiterado do álcool.

Alguns sintomas estão inseridos na síndrome e pode ser que  - não necessariamente –  ocorram juntos:

  • A compulsão: aquele desejo imenso e incontrolável de beber  e a difícil tarefa de conseguir dar limites, ou mesmo,  parar;
  • A ansiedade: ao limitar ou parar com a bebida(a abstinência) e o surgimento de tremores, calafrios, enjoos, sudorese… envolvendo um grande sofrimento;
  • A tolerância: o consentimento e a necessidade de doses altas de álcool para se sentir pleno. Mais, cada vez, mais!

 

A ajuda de profissionais da saúde faz-se necessário quando ocorrer pelo menos uma afirmação positiva para estas conjunturas:

  1. Alguém já te criticou por beber muito?
  2. Sente-se culpado quando fica bêbado?
  3. Você rebate a ressaca com mais álcool?
  4. Você acordou e seu primeiro desejo foi consumir bebida alcoólica?
  5. Você passa mal quando bebe?
  6. Gostaria de diminuir ou deixar a bebida?

 

Leia mais ...

 
 
“Nenhum arquétipo pode ser reduzido a uma simples fórmula. Trata-se de um recipiente que nunca podemos esvaziar, nem encher. Ele existe em si apenas potencialmente e quando toma forma em alguma matéria, já não é mais o que era antes. Persiste através dos milênios e sempre exige novas interpretações. Os arquétipos são os elementos inabaláveis do inconsciente, mas mudam constantemente de forma” Carl Jung
 
O termo arquétipo teve origem na Grécia antiga. O psicólogo suíço Carl Gustav Jung, criou este conceito para citar o desenvolvimento da psique, em 1919. Ele  acreditava que Arquétipos Míticos, habitavam na camada mais profunda da nossa psique, ou seja, no  inconsciente coletivo
 
Arquétipo é o modelo utilizado como exemplo, como padrão. Arquétipos são conjuntos de “imagens primordiais”, ou seja, lembranças essenciais recorrentes por inúmeras gerações estocadas no interior da nossa mente.
 
Existem vários arquétipos, embora, Jung tenha escolhido doze tipos principais que marcam as inspirações humanas primordiais, cada qual com seu valor,  incentivo e característica de caráter. Um indivíduo pode ter vários arquétipos na formação da sua personalidade.

 

Os arquétipos escolhidos por Jung são:

 

  • O Mágico
  • O Governante
  • O Tolo
  • O Sábio
  • O  Cuidador
  • O Explorador
  • O Criador
  • O Amante
  • O Herói
  • O Órfão
  • O Inocente
  • O Rebelde

Leia mais ...


Nome concedido às aves de rapina, da família Accipitridae. Estes animais são carnívoros, enxergam muito e voam  numa velocidade de 160 km/h em direção ao Sol, exibindo suas elegantes penas parecidas com os raios solares. Seus ninhos são feitos em lugares altos, privilegiados para apreciação da imensidão.
 
A Águia traz a simbologia de:
  • Ave mediadora entre o Divino e o Espiritual;
  • Na Mitologia Grega a Águia era Zeus;
  • Na Cultura Indígena traz a simbologia da força, do poder, da resistência;
  • Na antiguidade era símbolo do real e do divino;
  • Em muitos países é o símbolo da identidade nacional;
  • Na antiguidade greco-romana, símbolo de Júpiter;
  • Na Bíblia símbolo da onipotência e fé em Deus;
  • No Cristianismo, representa a inspiração da palavra de Deus;
  • No mundo cristão a Águia é o símbolo de São João;
  • Na China a representação é a mesma da Cultura Indígena;
  • Na Idade Média, símbolo do batismo e do renascimento;
  • Na Cultura Celta traz a simbologia da renovação e do renascimento;
  • Para os egípcios simboliza a vida eterna;
  • Símbolo do vencedor da serpente;
  • Usado em vários brasões do exército;
  • Para Aristóteles, símbolo da contemplação e do conhecimento espiritual;
  • Nos Sete Pecados Capitais, simboliza a soberba;
  • Nas Quatro Virtudes Cardeais, simboliza a justiça;
  • Na Psicanálise é o símbolo paterno;
  • Na tradição romana, símbolo do Império Alemão;
  • Esta presente também nas armas de muitos países como símbolo de soberania.

Leia mais ...

 

“Não importa o momento e nem o lugar, nossa sombra mostra que temos patas”(CASA)

Lobo – Canis lupus - é o maior animal selvagem da família canidae.  Sobreviveu a Era do Gelo. Dados confirmam seu surgimento por volta de 300 mil anos, oriundo do cão doméstico – Canis lupus familiaris – embora alguns estudos discordem desta origem.

Os Lobos sempre espreitaram o universo das pessoas, tanto nas fábulas, nos filmes, nos causos, enfim, ao longo da evolução da civilização.

Os lobos possuem uma organização bastante desenvolvida; equilibram suas necessidades e também de sua família. Eles são leais e jamais deixam sua matilha. São inteligentes.

Arquétipo do professor, repleto de novas idéias. Ele sai, aprende e retorna ao seu clã para ensinar o que aprendeu.

“O Lobo quando encontra e escolhe uma parceira geralmente é para o resto da vida; é ligado à família, embora mantenha um caráter individualista e solitário”.

 

Leia mais ...

  As  aves estrigiformes, das famílias dos titonídeos e estrigídeos têm o nome corriqueiro  de: Coruja
 
Ela é a mascote dos escoteiros e exemplar escolhido como emblema dos cursos de Filosofia, Letras e Pedagogia.
 
Cada classe animal  traz uma essência espiritual e sua característica peculiar. A Coruja é o arquétipo da deusa grega, Atena,  a deusa da sabedoria.
 
Esta ave tem a capacidade de enxergar na escuridão total, e assim, quem tem este arquétipo carrega uma visão interior aguçada, consegue perceber o que outros não são capazes de ver, tal como, a essência do ambiente.  
 
Este paradigma representa nossa mente e é exemplar de prosperidade, sabedoria, autoestima e mistério.
 
Quem é agraciado com este protótipo carrega o neurotransmissor da  alegria, a dopamina, sempre em equilíbrio. Geralmente é a encarnação da animação e várias bandeiras são atribuídas a ela e variam de acordo com a cultura local, para alguns, representa bom augúrio, já para outros, tem a simbologia de mau presságio.

Leia mais ...

 

 

 É a prática de viajar com olhos da alma e descobrir, projetar, enxergar um objeto, uma pessoa, um lugar, enfim, um alvo distante e muitas vezes camuflado. Esta averiguação é feita após incansáveis exercícios diários, associada ao poder da mente que numa expansão da consciência(conhecimento+experiência), formam os meios paranormais. Este fenômeno é diferente da telepatia por ser um acontecimento isolado e espontâneo. O facilitador da prática, Visão Remota, necessita de referências para se conectar, tais como: fotos, mapas, plantas.
 
O termo, “Remote Viewing”,  foi bolado pelos físicos e parapsicólogos, Russel Targ e Harold Puthoff do Instituto de Pesquisa da Universidade de Stanford. Segundo estes pesquisadores, a Visão Remota seria parecido com a sensação que se tem ao acordar e fazer um esforço para se lembrar do sonho ocorrido durante o sono.

Leia mais ...

 

 

Palavra do latim, prosperitate. Pode significar êxito na vida profissional e pessoal. Prosperidade é o mesmo que sucesso, bonança, ventura, fortuna.

Pode-se ter tudo, mas se o emocional e o espiritual não estiverem alinhados, a insatisfação será fato. Isso pode desencadear um conflito, um vazio, uma angústia, a sensação de uma ausência.

A resposta para este contratempo, gera uma busca exterior e interior. Talvez uma pessoa e outro capricho sejam “atropelados” para aliviar a incessante busca. Pode ser uma pessoa ou outra distração qualquer para funcionar com terapia, como bálsamo e aliviar a carência. Lamentável, pois logo, cairá no esquecimento dando lugar a outra tentativa.  Assim, a distância aumenta e um abismo se abre, levando para bem distante, aquilo que de fato importa, a felicidade!

De nada adianta satisfazer o físico se a alma está infeliz!

Leia mais ...

Expressão  de Kretschemer  destinada aos indivíduos de sensibilidade desenvolvida.
 
É um indivíduo receptivo às praticas e impressões sensoriais.
 
Existem indivíduos que nascem com a sensibilidade aguçada, como se tivessem antenas, radares que captam os sentimentos dos outros. Sentem as reações de forma intensa, sendo, geralmente, indivíduos observadores, ansiosos e aversos a ambientes com muitas pessoas.
 
Ser um sensitivo ou empata, é o mesmo que ter a capacidade de perceber e ser “contaminado” por energias alheias. A vida de um indivíduo sensitivo é inconscientemente denominada pelos ensejos e pensamentos do próximo.
 
Pessoas mais sensíveis podem sentir as vibrações físicas e também os impulsos, bem como saber as motivações e intenções de cada um.

Leia mais ...