Arcturianos

 

Existe uma civilização em nossa galáxia, extremamente desenvolvida, aproximadamente três milênios de evolução, em relação a Terra. Os seres que lá habitam são conhecidos como Arcturianos, oriundos da estrela alaranjada, Arcturus, localizada na Constelação de Bootes. Conseguimos visualiza-la, no Hemisfério Norte, de março a novembro.

Os Arcturianos têm aparência delicada, frágil e medem de 90cm a 1,60m de altura, possuem a mesma imagem, olhos amendoados, grandes e escuros, pele  pálida, quase um tom de verde e cada mão é composta de apenas três dedos.  Alimentam-se de algo efervescente. Sua visão é mais sensorial pois, na parte posterior da cabeça, possuem um sensor de longa distância. A audição é aguçada, refinada. São extremamente carinhosos e serenos. Vivem, aproximadamente, 400 anos, com a mesma figura e para encerrarem a existência, não ficam doentes, morrem quando expira o tempo determinado.

A energia destes seres funciona como um centro de programação total para o amor. A culpa, o medo e demais sentimentos negativos são transformados assim que tocados por eles. A levitação é uma prática normal entre os seres mas se deslocam pelo universo em naves altamente desenvolvidas tecnologicamente.

Os Arcturianos trazem uma hierarquia de auras e aqueles que têm a aura violeta podem cuidar das crianças e adolescentes, por serem mais desenvolvidos.

A perpetuação da espécie dos Arcturianos acontece numa espécie de acoplamento mental. Por meio deste processo reprodutivo, elétrons atravessam os dois seres originando um terceiro ser, uma nova vida, um outro Arcturiano. Alguns são levados para outros planetas, quando solicitados.

Na Terra já percebemos alguns traços da permanência ou passagem deles, quando rastros são frequentemente encontrados nas lavouras, com desenhos circulares no solo.

“Há mais mistérios entre o céu e a terra do que a vã filosofia dos homens possa imaginar” (William Shakespeare)

8 Comentários

  1. Genilda von Rondon

    Gostei. Achei interessante. Acredito que seja verdade.

    • Amada fico feliz que tenha gostado!! Também acredito e muuuito! Já vi sinais na lavoura, sinais circulares e inexplicáveis. Um mega beijo em seu coração!! Saudades suas e de toda família querida!!

  2. Teresa Cristina

    Simplesmente Fantástico!!!

  3. Hilda

    Fiquei triste em saber que eles morrem, ou não se tranformam e se trasmutam para outro lugar mais avançado?

    • Eu também fiquei desapontada! Com certeza passam para outra dimensão. Muita luz e amor!! Gratidão por estar tão presente!!

  4. Hilda

    Pra mim não tem sentido eles se dedicarem para proteger o planeta, a vida,viverem 400 anos fazendo isso e depois se extinguir sua propria vida.. E quanto a se alimentarem de energia positiva, não seria a nossa própria energia positiva que se alimentam? ( uma dúvida que surgiu)..sou aprendiz.

    • Querida Hilda, assim como temos um tempo mais ou menos programado, eles também têm. Infelizmente!! Também lamento demais!! Eles trazem uma energia de seu habitat. Lá eles se recarregam e depois nos energizam. Maravilhoso,né? Um beijinho de luz!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code