A Melhora do Doente

Meu filho comentou sobre este assunto e achei oportuno colocar aqui.

Li inúmeros artigos, relatos e me decidi por estes:

A “melhora da morte” é quando um paciente, que está prestes a morrer, geralmente desenganado, apresenta, de uma hora para outra, uma melhora súbita em seu estado geral, justo quando ninguém mais acredita ou espera sua recuperação. Essa melhora mexe novamente com as esperanças da família. Porém, no dia seguinte àquela melhora, o paciente morre. Muitos de nós já ouvimos ou testemunhamos situações em que surge a necessidade de se afastar da pessoa que está gravemente doente, seu pai, sua mãe ou alguém que tem com le laços afetivos bastante fortes, para que o filho em agonia ou o doente possa enfim morrer”- Andréa Gomes Botelho // Psicóloga

As vibrações dos parentes e amigos são tão intensas que o processo de desligamento fica comprometido.

André Luiz, no livro “Os Mensageiros” (2), apresenta o caso de um senhor que se encontrava em coma, há vários dias, vítima de uma leucemia. Os familiares encontravam-se em grande aflição porque pressentiam a morte a qualquer momento. Como era uma pessoa querida por todos, os amigos encarnados o envolviam, sem terem consciência do fato, com energias inquietantes, uma verdadeira teia de vibrações que prendiam o espírito, aumentando o sofrimento do doente.

Os espíritos responsáveis pela desencarnação daquele homem estavam encontrando dificuldades para concluir seu desligamento do corpo e solicitaram socorro para Aniceto (mentor que André Luiz acompanhava) para neutralizar a ação magnética de retenção criadas pelos amigos e familiares.

Após intervenção magnética de Aniceto, o médico do paciente anuncia que o quadro de saúde estava se alterando inexplicavelmente para melhor, trazendo bastante alívio para todos.

A melhora do doente permitiu que esposa e familiares deixassem o paciente e fossem descansar.

Aproveitando a serenidade do ambiente, Aniceto começou a desprender o corpo espiritual (perispírito) do doente, desligando-o dos despojos físicos. Após o desligamento do último laço fluídico que unia o espírito ao corpo físico, este estremeceu, ocorrendo sua morte”-Fernando Rossit

A melhora do doente acontece para que amigos e familiares se afastem e o indivíduo possa partir para a verdadeira morada. Seria o máximo se aceitássemos o desencarne como algo natural, somente a ausência da matéria, e, enviássemos orações e excelentes vibrações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code